#Resenha: Bem Sertanejo

Michel Teló é multifacetado, cantor, compositor, empresário, instrumentista, apresentador, pai, e agora também pode adicionar à sua extensa lista de profissões, a de escritor. Junto com André Piunti, Teló deu continuidade ao projeto “Bem Sertanejo” e conseguiu reunir o material que coletou em suas entrevistas durante várias viagens por regiões diversas do nosso vasto pais, em um livro que traz curiosidades, informações e claro muita diversão com cantores da nova e da velha geração do sertanejo no Brasil.

Bem Sertanejo (Ph: Andy Santana)

Nomes como Chitãozinho & Xororó, Tião Carreiro, Luan Santana, Paula Fernandes, Zezé di Camargo & Luciano se misturam às modas de viola, ao sertão e claro, desvendam suas influências e referências ao Michel Teló, que conduz não só o programa como o livro com uma dinâmica incrível, reunindo um material inédito no âmbito musical do sertanejo. Nesta reunião de conversas, podemos descobrir por exemplo como foi a mudança da música sertaneja ao entrar nas casas das pessoas, que até então era restrita ao sertão e as rádios AM nas programações da madrugada, Chitão e Xororó que recebem este mérito, com sucessos como “Fio de Cabelo” e “Evidências” que superaram diversos tipos de barreiras.

Este é um livro não apenas para quem gosta do ritmo sertanejo ou para quem busca informações sobre os artistas entrevistados, mas uma referência para conhecer sobre o mercado de música e como a música evoluiu com o tempo obrigando, muitos artistas a se modernizarem para continuar fazendo o que mais gosta, que é cantar. Tem a fase da pirataria, que dominou o mercado, mas que foi benéfico à carreira do Bruno & Marrone, aborda sobre a mudança na apresentação dos shows, sobre os cantores/empresários, a conquista das mulheres no meio machista sertanejo. Embarque nesta moda de viola.

Livro: Bem Sertanejo
Autor: André Piunti e Michel Teló
Editora: Planeta
Avaliação: 3/5
Página: 256

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *